DIFERENTES: enquanto Fábio Ramalho explora imagem de Edvardo, Tadeu evita aparecer ao lado de Bola Coutinho em Lagoa Seca/PB

Fábio Ramalho não esconde parceria e aproveita sucesso de Edvardo no governo
Tadeu quer os votos do PMDB, mas tenta esconder Bola Coutinho
Já diz o ditado: “Diz com quem tu andas, que digo quem tu és!”. Esse provérbio popular pode ser facilmente encaixado na atual realidade política do município de Lagoa Seca, no Agreste do estado. Isso porque, as duas campanhas eleitorais que disputam a prefeitura possuem perfis bastantes distintos.
De um lado, o vereador Fábio Ramalho (PSD) não esconde de ninguém a parceria com quem ele mesmo chama de ‘pai político’ que é o atual prefeito Edvardo Herculano de Lima (PSDB). Em seu material de campanha, o parlamentar não se mostrou intimidado e aparece ao lado do gestor, confirmando que seu projeto político é de continuidade na cidade.
A mesma situação não acontece com seu opositor. Tadeu do Supermercado tem literalmente fugido do seu principal aliado – o ex-prefeito Bola Coutinho (PMDB) – como o ‘diabo foge da cruz’. A situação estaria ligada justamente ao conflito de ideias para a própria campanha. Enquanto o empresário se apresenta como ‘novo projeto político’ para cidade, possui nas costas o insucesso das 4 gestões do ex-prefeito que obteve a marca impressionante de ter todas as suas 16 prestações de contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do estado e por isso, hoje, Bola não possui sequer seus direitos políticos, ou seja, ele nem vota, nem pode ser votado.
Mesmo assim, ainda é complicado fazer qualquer tipo de projeção para o andamento das campanhas que ainda está apenas no início. Os dois candidatos ainda se organizam para formar as coordenações de planejamento e enquanto isso, os eleitores aguardam ansiosamente.
Selecionamos para você