Mari/PB: menores confessam esquartejamento e afirmam que iriam jogar futebol com a cabeça das vítimas

Dois adolescentes foram detidos e dois homens foram presos nesta segunda-feira (30), acusados pelos assassinatos e esquartejamentos de dois irmãos na cidade de Mari, localizado na Zona da Mata paraibana. O crime ocorreu no final de semana. Cinco pessoas continuam foragidas.
De acordo com informações da Polícia Civil de Sapé, os menores de 16 e 17 anos confessaram a participação nas execuções e contaram em riqueza de detalhes como ocorreu o duplo homicídio.
Os jovens narraram à participação de cada um dos acusados no crime e afirmaram que não estão arrependidos. Eles confessaram que mataram os irmãos para ‘brincar de futebol com as cabeças das vítimas’.
Segundo a polícia, a prisão do trio ocorreu após uma denúncia anônima informando onde parte dos acusados estavam. A Polícia Civil da cidade de Itabaiana e Mari montou uma operação e conseguiu prender o trio. Uma espingarda calibre 12, uma faca e enxada foram apreendidas com os suspeitos.
Na zona rural de Mari, os policiais encontraram uma casa que estava servindo de esconderijo. O restante da quadrilha conseguiu fugir, mas a polícia já tem nomes dos envolvidos.
Os menores estão detidos na Superintendência da Polícia Civil em Itabaiana. Leonardo Miranda da Silva, 20 anos, e  o albergado José Carlos do Nascimento Francisco, 27 anos, conhecido como “barata” já foram encaminhados para a Cadeia Pública de Sapé.
A Polícia Civil confirmou que um dos irmãos mortos tinha ficha criminal. Está sendo investigado se o crime tem relação com o tráfico de drogas na região. 
Selecionamos para você