Jovem ferido em confusão entre torcidas de Treze e Campinense revela que não foi atingido com tiros e sim com facadas

O torcedor e membro da Torcida Jovem do Galo, Tayrone André, de 18 anos, morador das Malvinas disse que na verdade foi atingido com uma facada nas costas e não com um tiro.
Ele revelou isto no Hospital de Trauma, onde encontra-se internado.
Na tarde deste domingo (12/05), no bairro Catolé uma briga entre membros da Jovem do Galo e Facção Rubro-negra na Rua Padre Anchieta deixou quatro torcedores feridos.


(Tayrone: “não vi quem me esfaqueou)

A confusão se estendeu até a Avenida Vigário Calixto.
Tayrone e um adolescente de 17 anos foram internados.
O adolescente, vítima de golpe de faca no braço, foi liberado.
Tayrone disse que se dirigia para o estádio “O Amigão” na companhia de outros membros da Jovem, quando se depararam com torcedores rivais que pertencem a Facção.
De acordo com o estudante, rapidamente, começou uma briga.
Pedras foram jogadas entre os torcedores e vários tiros disparados.
O torcedor informou que de repente só sentiu uma facada nas costas, caiu e não conseguiu mais levantar-se.
Ele não viu o agressor.
O golpe atingiu o jovem na coluna vertebral.
Depois da tentativa de homicídio, Tayrone disse que não pretende mais voltar aos estádios e nem pretende fazer parte de Torcida Organizada.
MÉDICO DIZ QUE JOVEM PODE TER SEQUELAS E DIFICULDADES PARA ANDAR
(Amaury Filho: “nada de cirurgia no momento”)

O neurocirurgião Amaury Filho, que atendeu o jovem, disse que são grandes as possibilidades dele ter sequelas. “O ferimento atingiu uma área muito sensível. A medula não pode ser afetada”.
O médico descartou qualquer intervenção cirúrgica no momento.
(BLOG DO RENATO DINIZ
Selecionamos para você