Cortar despesas, o momento pede e você precisa agir!

0
117

Cortar despesas, o momento pede e você precisa agir!

Por Leandro Trajano

leandrotrajano@personalfinanceiro.com

Certa vez ouvi falar que “despesa é como unha, tem que cortar sempre…

Sobre CORTAR, enxugar DESPESAS, que é fundamental não só nos dias de hoje, mas aumenta em tempos de vacas magras, em que a tendência é mesmo dos olhos se voltarem para as despesas e a redução delas, pois isso, de modo geral depende muito mais de você no curto prazo do que por exemplo o aumento do salário para aqueles que como a maioria, são assalariados.
O momento pede, mais e mais, e esse aprendizado deve permanecer mesmo adiante quando a situação estiver mais estável e os ganhos em casa aumentarem.

A economia do Brasil segue com o freio de mão puxado, se soltando lentamente, de forma cautelosa, e o cidadão por sua vez, tem que se defender, agir, e para isso, nada melhor do que REVISAR O ORÇAMENTO PESSOAL / FAMILIAR.

Aliás, você tem um Orçamento???

É através dessa revisão que IDENTIFICAMOS os POTENCIAIS de Redução de Despesas, e além dessa forma, claro, mais exemplos rotineiros não faltam:

– idas para o Supermercado sem um propósito claro, ou compra de “apenas” um item e quando você vê, não tem condição nem de ficar na fila de pequenas compras.

O IDEAL é ter uma lista e ser fiel a ela, determinar uma frequência para as idas ao supermercado a fim de evitar grande quantidade de itens EXTRAS no carrinho. Não vá ao supermercado para fazer as grandes compras do mês se estiver com muita fome ou pressa.

– Fez um plano anual da ACADEMIA mas não frequenta, ou não vai por ser longe de casa, a academia pode ser substituída por outra mais perto de casa, por outra opção com um valor mais competitivo ou ainda o plano pode ser cancelado.

– JANTAR / ALMOÇO em RESTAURANTES MAIS CAROS que podem ser substituídos por outros mais baratos e que devem proporcionar uma experiência tão interessante quanto, devido as companhias, ao momento vivido.

– Passeios em Shopping para relaxar, ao invés de procurar um parque, praça, ou qualquer ambiente legal, muitos vão para um local de incentivo ao consumo ilimitado, as passarelas de consumo, se deixando cair em tentações e gastando por impulso em diferentes situações.

– O famoso “EU MEREÇO”, seja após um dia ou semana mais difícil de trabalho ou  determinada situação, e esse sentimento faz com que a pessoa se dê a liberdade de se recompensar, se presentear e nem sempre de forma pensada, em muitos casos por impulso.

– O encanto com “PROMOÇÕES”, que vem em momentos como este, criando necessidades que na realidade não temos, e que o preço “favorável” da tal promoção nos faz assumir a compra como algo fantástico.

… poderia indicar muitos outros FATORES POTENCIAIS, mas o que temos aqui serve como um começo, uma base legal para ações importantes não só da redução direta de suas despesas, como de ir na raiz, procurando eliminar os hábitos que te levam a ter gastos que poderia ser evitados.

Para encerrar, falarei de mais um que acho FUNDAMENTAL, e que deve ser analisado profundamente, sobretudo em momentos como esse:
DESEJOS x NECESSIDADES

É a pergunta que você deve se fazer em determinados momentos: Eu realmente preciso disso ou eu quero isso?

Não que se vá agir apenas com base nas necessidades, mas também não se pode tratar tudo como desejo, é necessário um equilíbrio real.

Lembre, analise SEMPRE antes de assumir qualquer despesa fixa, mesmo de valores que considere “pequeno”, projete sempre para o valor anual que essa despesa vai te gerar e com base nisso, se realmente você considera.

Vale o discernimento e a reflexão.

No final, depende de você!!!

Até a próxima pessoal! 

Leandro Trajano

Personal Financeiro

Siga-me no Instagram @personalfinanceiro