Paulo Guedes afirma que vai construir um marco regulatório para os investimentos em infraestrutura

Apontado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro como um dos nomes certos do seu governo, Paulo Guedes, que deverá ser o ministro da Fazenda da nova administração, garantiu que a prioridade de sua pasta será a retomada do crescimento com o controle dos gastos públicos e a segurança jurídica para atrair investimentos privados e reverter o cenário de desemprego.

Guedes afirmou que vai construir um marco regulatório para os investimentos em infraestrutura. Segundo ele, o alto custo no Brasil é resultado da falta de segurança jurídica. Ao lamentar os resultados que atribuiu ao atual modelo econômico adotado no país, ele citou o endividamento “em bola de neve”, a estagnação do crescimento e os 13 milhões de desempregados atualmente no Brasil.

“Vamos ter 10 a 20 anos de entradas de investimentos privados que são o motor do crescimento econômico. A maior máquina de inclusão social são os investimentos e empregos privados”, afirmou

No rol das medidas a serem adotadas, ele ainda elencou a reforma da Previdência e as privatizações como forma de redução da despesa com juros. “Não é razoável o Brasil gastar US$ 100 bilhões por ano em juros da dívida. O Brasil reconstrói uma Europa todo ano sem conseguir tirar o Brasil da miséria”, disse, fazendo uma comparação com o Plano Marshall aplicado no pós-guerra para a reconstrução da economia europeia.

O provável ministro da economia de Bolsonaro também prometeu reduzir privilégios e benefícios e simplificar e reduzir impostos e encargos trabalhistas. Ele foi escolhido como principal assessor desde o início da campanha eleitoral de Jair Bolsonaro e deu peso ao programa de governo.

Da Redação com Página 1 PB

Selecionamos para você