MONTADAS: Jonas fala sobre a renúncia do vice, e diz que “somente Lulu pode responder se houve ou não rompimento”

Em contato com o Se Liga PB, nesta quarta-feira(30), o prefeito de Montadas, Jonas Souza(PSD), comentou a decisão do vice-prefeito, Professor Lulu, que renunciou ao cargo. Em uma carta enviada ao presidente da Câmara, Lulu alegou problemas salariais, já que ele é professor da rede estadual e municipal de ensino, e disse que no magistério os vencimentos seriam maiores.

Sobre a justificativa, Jonas destaca que só ficou sabendo da renúncia através das redes sociais. De forma tranquila, o gestor diz que foi procurado na semana passada por Lulu, que também tinha alegado perda salariais com seu afastamento das salas de aula. “Eu disse a ele, naquele momento, que não era necessário renunciar, só precisava optar por um dos salários”, explicou.

Jonas diz que desde o primeiro momento respeitou a decisão do vice, e que deixou ele a vontade para tomar sua decisão. “Minha maneira de fazer política é deixar a pessoa à vontade”, assegura, sublinhando que “não se pode querer mandar na vida de ninguém”. “Ele é adulto, e cada um toma a decisão que quiser. Eu apenas orientei a ele que para continuar com o salário de professor não era necessário renunciar,em momento nenhum cheguei a questionar se ele iria renunciar ou não”, completou.

Quando questionado se a renúncia do professor Lulu significava um rompimento, ele diz acreditar nas palavras da carta do vice, na parte em que ele explica que não tinha mais espaço na gestão. Jonas destaca que Lulu tinha liberdade e espaço, mas que se houve rompimento ou não, ele foi taxativo: “Só quem pode responder é ele”.

Com a renúncia do vice, em casos de afastamento de Jonas da prefeitura, o presidente da Câmara de Montadas, Ronaldo Oliveira(PSD), assume o cargo. “Será um relação tranquila, e com respeito ao que determina à lei, em caso se faça necessário um afastamento”, finalizou Jonas Souza.

Da Redação com Se Liga PB

Selecionamos para você