Policial Rodoviário Federal é indiciado acusado na prática roubo na Paraíba

Um procedimento administrativo foi instaurado pela Corregedoria Regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba para investigar uma denúncia contra um policial da instituição que teria realizado um assalto contra uma família e se envolvido em um acidente, por volta das 22h30 de domingo (13), na BR-230, em São Miguel do Taipu. O caso foi denunciado à PRF na segunda-feira (14).

O policial teria roubado o carro de uma família no bairro de Intermares, em Cabedelo, e só foi descoberto após se envolver em um acidente de trânsito. Na ocasião, o policial foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

A vítima do roubo, que não quis se identificar, explicou que estava saindo de uma lanchonete com a esposa e seus filhos de 10 e 12 anos de idade quando foi surpreendida pelo homem com uma arma em punho, ordenando que eles saíssem do veículo e deixassem todos os pertences. A vítima explicou que registrou um Boletim de Ocorrência (BO) e no dia seguinte recebeu a informação de que seu veículo estava envolvido em um acidente. Só após isso descobriu que o assaltante tratava-se de um policial rodoviário federal.

De acordo com a PRF, os fatos estão sendo investigados e algumas medidas foram adotadas durante a apuração do inquérito. Dentre elas, a arma do policial foi recolhida e ele foi afastado das funções. Ele não é considerado foragido e deve prestar depoimento sobre o caso. Além disso, deverá responder pelo crime de roubo qualificado.

Em nota, a Polícia Rodoviária Federal lamentou o ocorrido e os transtornos causados às vítimas e reafirmou o compromisso de jamais aceitar desvios de conduta por parte dos seus servidores:

A Polícia Rodoviária Federal vem a público informar que, no final da tarde da última segunda-feira, dia 14/01/2019, recebeu a denúncia de que um dos seus servidores, em horário de folga, teria praticado um crime e logo em seguida se envolvido em um acidente de trânsito na BR-230, município de São Miguel de Taipu, por volta das 22h30 do dia 13/01/2019. De imediato, a Corregedoria Regional do órgão instaurou procedimento administrativo para investigar os fatos denunciados, adotou as medidas de recolhimento da arma funcional do servidor, a qual foi encontrada no local, no dia seguinte ao acidente; o seu afastamento das funções policiais até a conclusão da apuração e notificou todos os órgãos competentes responsáveis pela eventual investigação criminal. Comunicamos que, embora o acidente tenha sido atendido por uma equipe da PRF, os policiais que foram ao local não tiveram qualquer contato com o condutor, que já havia sido socorrido por terceiros e por uma equipe do Samu, não sendo identificado como policial durante a ocorrência. Salientamos também que, no decorrer do atendimento, foram realizadas consultas aos nossos sistemas que não informavam, naquele momento, qualquer restrição para o veículo. A PRF lamenta o ocorrido, bem como os transtornos causados às vítimas, ao tempo em que reafirma seu compromisso de jamais aceitar desvios de conduta de qualquer dos seus servidores. Os valores sólidos da Polícia Rodoviária Federal não podem ser ameaçados, razão pela qual a Corregedoria-Geral, em conjunto com as Corregedorias Regionais, tem trabalhado diuturnamente na preservação e fortalecimento dos valores e da reputação do órgão junto à sociedade”.

Selecionamos para você