Prazo para convenções em Cabedelo/PB termina domingo e quatro partidos marcam eventos

As eleições suplementares para a Prefeitura de Cabedelo estão marcadas para acontecer no dia 17 de março deste ano. O calendário eleitoral já foi divulgado e estabelece que os partidos devem realizar suas convenções eleitorais para determinar as chapas que disputarão os cargos de prefeito e vice-prefeito até o próximo domingo (13).

Devido a isso, quatro partidos já definiram a realização de suas convenções neste fim de semana em Cabedelo. Até o momento, o PRB, PSOL, PSD e PTB já agendaram suas convenções e convocaram a militância para lançar candidaturas.

A primeira convenção acontece neste sábado (12) e foi convocada pelo PRB. O evento acontece entre as 9h e as 16h no Cabedelo Clube. O atual prefeito interino de Cabedelo, Vitor Hugo, postula sua candidatura a prefeito da cidade. O candidato a vice-prefeito que deverá ser lançado é o radialista Aguinaldo Silva, do PSB.

Já no domingo (13) o PSD realiza a primeira convenção a partir das 8h. O evento acontece no Clube de Cabedelo e deverá lançar a candidatura da ex-primeira-dama Eneide Régis para prefeita da cidade. Até o momento ainda não há informações sobre quem estará na disputa para vice-prefeito.

Também no domingo, acontece a convenção do PSOL, que deverá lançar Marcos Patrício, presidente do diretório municipal do partido, como candidato a prefeito. O evento tem início às 10h e acontece no Espaço Camboa, na avenida Pastor José Alves de Oliveira, 362, Camalaú. O PSOL tem o apoio do PCdoB.

A última convenção foi marcada pelo PTB para acontecer entre as 18h e as 21h. O evento está marcado para acontecer das 18h às 21h na Gouver Recepções, localizada na rua Coronel José Teles. O vereador José Eudes é cotado como possível candidato do PTB nas eleições suplementares.

O registro de candidaturas tem como prazo final o dia 23 de janeiro até as 19h. A propaganda eleitoral será permitida a partir do dia 24 de janeiro. Os candidatos escolhidos para disputar a eleição deverão comprovar domicílio eleitoral e filiação partidária na cidade de Cabedelo há pelo menos seis meses.

As eleições suplementares em Cabedelo foram marcadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) após a renúncia do então prefeito Leto Viana em 16 de outubro. Leto foi afastado do cargo após ser preso no âmbito da Operação Xeque-Mate que investiga irregularidades e corrupção na Prefeitura de Cabedelo.

Da Redação com Click PB

Selecionamos para você