Caso Geo Tambaú: defesa diz que exame sexológico deu negativo e pede habeas corpus para suspeitos

O advogado de defesa dos adolescentes de 13 e de 17 anos, suspeitos de ato infracional semelhante a estupro contra um menino de 8 anos dentro do colégio Geo Tambaú, deu entrada no pedido de habeas corpus para a liberação dos jovens. Eles foram internados no Centro Educacional do Adolescente (CEA), no bairro de Mangabeira, em João Pessoa/PB.

Aécio Farias informou ao que as provas contra eles são frágeis e que o exame sexológico realizado no dia 30 de maio de 2018 deu negativo para qualquer sinal de violência sexual. Agora, ele aguarda a decisão do desembargador Ricardo Vital.

O advogado relatou que esteve, na tarde de hoje, conversando com os adolescentes de 13 e de 17 anos e que eles alegaram inocência e estão revoltados pela apreensão.

Em contato com o gabinete do desembargador Ricardo Vital, o magistrado teria solicitado informações ao Juízo de 1º grau que determinou a apreensão dos adolescentes.

 

(Com informações do Click PB)

Selecionamos para você