Governo Federal quer acabar com monopólio do gás natural nos estados e PBGás diz ver medida com ‘bons olhos’

A PBGás diz “ver com bons olhos” a concorrência que estimularia a prática de preços mais competitivos — Reprodução

A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) informou nesta terça-feira (25) através de uma nota que ainda aguarda acesso à decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), vinculado ao Ministério de Minas e Energia do Governo Federal, que quer abrir o mercado de gás natural no Brasil acabando o monopólio das estatais das unidades federativas.

Na nota, a PBGás diz “ver com bons olhos” a concorrência que estimularia a prática de preços mais competitivos, mas ainda esperar ter acesso ao teor da nova resolução para avaliar os impactos no mercado local.

De acordo com a resolução, o preço seria reduzido com ações para que a Petrobras deixe de controlar a venda do produto e com a adoção de incentivos para que os estados abram mão do ‘monopólio’ de distribuição do gás.

Veja a nota:

Em função das notícias do iminente lançamento da Resolução sobre o Novo Mercado de Gás, pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), órgão presidido pelo Ministério de Minas e Energia, a PBGÁS esclarece que, trata-se de um programa que estabelece diretrizes para redefinir a estrutura da indústria do gás natural, em todos os elos da cadeia, abrangendo desde a produção do gás natural, passando pelo escoamento, processamento, terminais de regaseificação de GNL, transporte e distribuição, até chegar aos consumidores finais.

Embora a PBGÁS considere importante haver uma maior abertura no mercado de gás natural e veja com bons olhos a possibilidade de entrada de novos agentes no setor para que haja concorrência e o estímulo à prática de preços mais competitivos para o gás natural, a companhia espera ter acesso ao inteiro teor da nova resolução para firmar entendimento a cerca dos possíveis impactos sobre o mercado local de gás natural.

Cabe destacar que ao longo dos últimos 10 anos a PBGÁS investiu mais de R$ 80 milhões em expansão e modernização de sua rede de distribuição de gás natural e neste período estão previstos mais R$ 54 milhões de investimentos para os próximos 5 anos. Hoje a Companhia atende à mais de 18.600 clientes nos segmentos residencial, comercial, industrial e automotivo por meio de 330 km de rede de distribuição de gás natural presente em 14 municípios do Estado da PB.

De uma forma geral, a PBGÁS reafirma seu compromisso com o desenvolvimento socioeconômico do Estado da Paraíba e com o fortalecimento do mercado de gás natural, ao desempenhar um papel fundamental na cadeia de valor, como gestora da oferta e da demanda, fornecendo previsibilidade para o setor e garantindo segurança na oferta aos clientes finais.

Joab Freire, da Redação,
com Wallison Bezerra, do T5

Selecionamos para você