Brasil faz história na ginástica artística no Pan-Americano

Na noite de desta segunda-feira (29), os brasileiros Caio Souza e Arthur Nory fizeram história na disputa individual por aparelhos na ginástica artística, com dobradinha inédita no pódio: ouro e prata, respectivamente. Foi o primeiro pódio do Brasil em Pan-Americano, na prova individual geral. Antes, a melhor posição do país foi um quarto lugar, obtido pelo próprio Caio Souza, no último Pan, em 2015, em Toronto, no Canadá.

Caio Souza, o novo campeão pan-americano, foi o melhor na prova individual geral (solo, cavalo, argolas, salto, paralelas e barra fixa) totalizando 83.500 pontos. Arthur Nory ficou em segundo lugar, com 82.950 pontos. Na terceira colocação, com o bronze, ficou o canadense Cory Peterson, com 82.200 pontos.

Medalhas

Com mais duas medalhas conquistadas à noite, o Brasil subiu para a terceira posição no quadro geral de medalhas: são ao todo 27 (oito de ouro, seis de prata e 13 de bronze). Os líderes são Estados Unidos, em primeiro, com 45 medalhas (18 ouros, 17 pratas, 10 bronzes); e México, com 32 medalhas (12 ouros, seis pratas e 14 bronzes).

Agência Brasil

Selecionamos para você