Brasil supera tensão de expulsão, vence Peru e é campeão da Copa América

Brasil supera tensão de expulsão, vence Peru e é campeão da Copa América

O Brasil é campeão da Copa América 2019 pela nona vez. Com muito mais drama do que o esperado, a seleção derrotou o Peru e voltou a conquistar a competição depois de 12 anos. Gabriel Jesus foi o grande nome da final disputada na tarde de hoje no Maracanã, com um gol e uma assistência, e conduziu a vitória por 3 a 1, mesmo sendo expulso no segundo tempo.

Esse cartão vermelho deixou o jogo tenso, com a seleção peruana se lançando corajosamente ao ataque e levando perigo a Alisson. Mas os gols de Everton, Jesus – esses dois na primeira etapa – e Richarlison deram a paz que Tite e companhia tanto buscavam nesta Copa América. Paolo Guerrero descontou para o Peru, também no primeiro tempo.

Ainda que a final tenha ganhado ares dramáticos, o título coroa uma campanha invicta e dominante do Brasil, capaz de ostentar o melhor ataque, com 12 gols em seis partidas, a melhor defesa, que foi vazada pela primeira vez hoje, e as melhores marcas em dribles, finalizações, passes certos e posse de bola.

Quem foi bem: Gabriel Jesus

A expulsão, que pode ser vista como duvidosa, não apaga a enorme atuação de Jesus na tarde de hoje no Maracanã. Um jogador de apenas 22 anos, que sofreu com críticas pesadas na última Copa do Mundo, mas que apareceu para decidir no mata-mata da Copa América. Converteu o último pênalti contra o Paraguai, fez gol e deu assistência na semifinal contra a Argentina e repetiu essa dose contra o Peru, sempre com muita personalidade.

Tite vibra como nunca para ser o 10º campeão pelo Brasil

É comum ver Tite pilhado à beira do campo. Grita, gesticula e até imita o gesto dos jogadores antes de uma chance de gol. Nas comemorações, vibra, corre e abraça quem estiver em volta. Mas hoje o técnico se entregou ainda mais. Discutiu com a arbitragem, colou na linha lateral e gritou até ser possível ouvi-lo pela transmissão oficial da Copa América. Intenso como gosta que seus times sejam, até a hora de celebrar seu primeiro título pela seleção. Tite entra para um seleto grupo de apenas dez treinadores campeões com a equipe canarinho.

Atuação do Brasil

Mais um bom primeiro tempo, com toques envolventes e ultrapassagens, que podem pautar a renovação comandada por Tite após a Copa do Mundo. Mas um segundo tempo de nervosismo extremo e alguns exageros em jogadas individuais, principalmente com Philippe Coutinho. O meia, aliás, é o grande ponto de questionamento a Tite, já que esteve muito mal nesta Copa América e só foi sacado do time hoje quando a expulsão de Jesus exigiu uma mudança tática com a entrada de Militão e o avanço de Daniel Alves para o meio.

UOL

Selecionamos para você