Feminicídio é tema de audiência pública na Câmara de Campina Grande/PB

Reprodução / MaisPB

O feminicídio foi tema de uma audiência pública na Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG), a ser realizada na próxima quinta-feira (22). Na ocasião foi lançado o aplicado “SOS Mulher”, instrumento prático usado para denúncias de crimes contra a mulher.

A proposta da audiência é da presidente do Legislativo campinense, Ivonete Ludgério (PSD), que vê com preocupação o crescimento da violência contra as mulheres e os casos de feminicídio. “Temos acompanhado essas estatísticas de crimes contra a mulher e isto é algo realmente alarmante. Por isso vamos promover esse debate para saber o que está sendo feito, principalmente pelos setores da segurança pública”, comentou a presidente.

Na Paraíba, apesar de haver redução de outros tipos de crimes, os números de violência contra a mulher crescem a cada ano. Somente no primeiro semestre deste ano, conforme dados divulgados pela imprensa paraibana, 32 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais, em toda a Paraíba. Do total, 17 casos estão sendo investigados como feminicídios. O número representa 53% dos assassinatos de mulheres. Essa proporção já é maior do que o mesmo período do ano de 2018.

Aplicativo para denúncias

Durante a audiência será lançado o aplicativo “SOS Mulher”, que é totalmente gratuito e tem como principal objetivo facilitar o caminho para as vítimas denunciar casos de agressões, abusos e outros crimes. Por meio do app, tanto as mulheres quanto outras pessoas podem fazer a denúncia de forma anônima. As informações são enviadas diretamente para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, que fica encarregado de proceder as investigações.

A audiência pretende reunir autoridades da segurança pública, especialistas e estudiosos no assunto. A proposta principal é de elaborar um documento, ao término da audiência, contendo um panorama atual sobre os casos de feminicídio, na cidade de Campina Grande e na Paraíba como um todo, e cobrar possíveis soluções aos setores competentes da segurança pública.

Selecionamos para você