Jovem com couro cabeludo arrancado em corrida de kart se recupera de cirurgia

A jovem Débora Estephany Dantas de Oliveira, de 19 anos, que foi vítima de escalpelamento em um acidente de kart no último domingo (11) em Recife se recupera de uma cirurgia feita no Hospital da Restauração (HR). A auxiliar de ensino infantil foi submetida, nessa segunda-feira (12), a uma cirurgia de reconstrução microcirúrgica da calota craniana, que durou cinco horas.

De acordo com o cirurgião plástico do HR, Johnathan Vidal, 80% da área atingida foi recuperada. Uma área que vai desde a pálpebra superior até a nuca. “A cirurgia é um sucesso até o momento. Fizemos uma reconstrução micro-cirúrgica da calota craniana. Reconectamos microvasos, com o microscópio, na região lesada”, detalhou o médico.

Segundo o cirurgião, ainda é cedo para afirmar sobre deformidades estéticas, que poderão ser avaliadas e possivelmente corrigidas com cirurgias futuras. “Ela ainda está muito inchada e sob efeito de muitos analgésicos. Mas está consciente e conversando.”

O noivo de Débora, o microempresário Eduardo Tumajan, contou que viveu cenas de um filme de terror. “Vi o rosto da minha namorada no chão, coloquei numa sacola e corri para o hospital”, lembrou. Ele conta que não foram alertados quanto ao perigo dos cabelos longos, mas que usavam uma balaclava, uma espécie de touca usada em corridas que cobre toda a cabeça do piloto, com exceção dos olhos.

“Na primeira volta eu fui ultrapassá-la, achei que ela tinha batido. Quando me atentei ela estava com o crânio exposto. Coloquei ela no colo e esperei ajuda, mas não veio. Um senhor se ofereceu para trazê-la à Restauração. Eu peguei o rosto e vimos”, contou. Eduardo relatou que a namora esteve consciente durante todo o percurso. “Ela nem mesmo chorou. É muito forte e não se choca muito com esses acidentes, porque tem uma vocação para Medicina, curso que quer fazer.”

Ao chegar no HR, foi chamado o cirurgião plástico Johnathan Vidal, que estava em Caruaru, no Agreste pernambucano, e realizou a microcirurgia de reconexão dos microvasos do couro cabeludo. Parte da nuca ainda está exposta e se estuda como o problema será resolvido. “Provavelmente farão um enxerto”, contou o noivo de Débora, que passou toda a noite da segunda-feira com ela.

Entenda o caso

A jovem Débora Estephany Dantas Oliveira, de 19 anos, teve o couro cabeludo arrancado pelo motor de um kart que pilotava em um circuito administrado pela empresa Adrenalina Kart. O acidente ocorreu na tarde do domingo (11), no estabelecimento instalado no estacionamento do supermercado Walmart, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Débora participava da corrida com o noivo, o microempresário Eduardo Tumajan, com quem foi ao circuito. A sogra de Débora, a comerciante Andréa Tumajan, acompanhava o casal e gravou um vídeo registrando momentos antes do acidente.

Segundo relato do tio de Débora, Douglas Nascimento, o socorro à auxiliar de ensino infantil – que mora no bairro do Engenho do Meio, Zona Oeste do Recife – demorou cerca de meia hora. “Não prestaram socorro, não tinha ambulância, não tinha bombeiro civil”, reclamou, em entrevista por telefone ao Portal FolhaPE. A jovem foi socorrida por um amigo e pelo namorado, que a levaram para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área central da Capital. O estado de saúde dela é considerado estável.

Débora passou por uma neurocirurgia de emergência no HR. A família registrou o caso em Boletim de Ocorrência nessa segunda-feira (12). A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o acidente e a empresa será multada.

Selecionamos para você