“Liga pro IML que matei minha mãe”, diz homem após cometer crime no DF

A vítima foi identificada como Iram Francisca de Vasconcelos, de 68 anos — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma mulher foi morta pelo próprio filho na terça-feira (20) na cidade de Taguatinga, no Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, após cometer o crime, Sidevan dos Santos Vasconcelos, de 37 anos, pediu que a família avisasse o Instituto Médico Legal (IML). “Liga pro IML que eu matei minha mãe”, disse ele a um primo. A vítima foi identificada como Iram Francisca de Vasconcelos, de 68 anos.

A vítima foi achada morta na casa em que morava com marcas de perfuração na cabeça. A suspeita da polícia é de que uma picareta tenha sido usada para cometer o crime.

O filho foi encontrado próximo ao local. Segundo a polícia, ele tem distúrbios psicológicos e falava coisas desconexas. O crime está sendo investigado como feminicídio, já que a idosa seria rotineiramente vítima de violência praticada por parte dos filhos e do ex-marido.

OP9

Selecionamos para você