Bolsonaro ficará afastado da Presidência por mais quatro dias, diz porta-voz

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), que se recupera de uma cirurgia realizada em São Paulo, ficará afastado do cargo por mais quatro dias, segundo nota divulgada na tarde desta quinta-feira (12) pelo porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.

A previsão inicial era a de que Bolsonaro reassumisse o cargo nesta sexta-feira (13). Agora, isso deve acontecer apenas na terça-feira (17). O hospital montou um escritório, de onde Bolsonaro poderá despachar. Ainda não há previsão de alta.

“A recuperação do Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, evolui positivamente. Entretanto, a equipe médica da Presidência da República decidiu mantê-lo afastado do exercício da função de chefe do poder executivo, por mais quatro dias, a contar de 13 de setembro de 2019, com a finalidade de proporcionar maior tempo de descanso”, diz o comunicado.

Foi a quarta operação desde a facada sofrida por ele durante a campanha eleitoral de 2018. Desta vez, o objetivo era corrigir uma hérnia (saliência de tecido) surgida no local das intervenções anteriores.

Desde domingo, o vice-presidente Hamilton Mourão ocupa o cargo de presidente da República de forma interina.

De acordo com boletim médico divulgado na manhã desta quinta, Bolsonaro tem “recuperação progressiva dos movimentos intestinais”.

Ele permanece com sonda nasogástrica, em jejum oral e alimentação parenteral (endovenosa). Mantém fisioterapia respiratória e motora. Foi feito curativo cirúrgico, com ferida operatória de bom aspecto, diz o boletim.

Veja abaixo o boletim na íntegra:

“O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, apresenta evolução clínica favorável. Sem dor, afebril e com recuperação progressiva dos movimentos intestinais. Os exames laboratoriais seguem estáveis. Permanece com sonda nasogástrica, em jejum oral e alimentação parenteral (endovenosa). Mantém fisioterapia respiratória e motora. Feito curativo cirúrgico, com ferida operatória de bom aspecto. As visitas continuam restritas.

Direção médica responsável:

Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo – Cirurgião-chefe

Dr. Leandro Echenique – Clínico e Cardiologista

Dr. Antônio Antonietto – Diretor médico do Hospital Vila Nova Star

Dr. Ricardo Peixoto Camarinha – Médico da Presidência da República”

*Com informações do G1.

Selecionamos para você