Médico é preso por suspeita de estuprar paciente durante exame proctológico em MG

Reprodução Era a primeira vez que o paciente se consultava com o profissional, que apesar de se identificar como proctologista, seria na verdade um clínico geral.

Um médico de 54 anos foi preso por suspeita de abusar sexualmente de um paciente em um hospital de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Segundo a polícia, o crime aconteceu quando a vítima, de 24 anos, era submetida a um exame proctológico. De acordo com o homem, o suspeito realizou o procedimento de forma diferente de outros médicos.

Era a primeira vez que o paciente se consultava com o profissional, que apesar de se identificar como proctologista, seria na verdade um clínico geral. O homem contou que se deitou de bruços, mas o médico pediu que ele ficasse “de quatro”, posição que ele considerou incomum. Durante o exame, o médico teria apalpado o órgão genital da vítima.

O homem discutiu com o médico e deixou o consultório. Depois que saiu do hospital, ele procurou um advogado e foi orientado a ir até a polícia e registrar um boletim de ocorrência. De acordo com o delegado de plantão, a vítima relatou o caso com riqueza de detalhes e chegou a chorar durante o depoimento. Ele foi ao hospital a pedido da empresa onde trabalha, já que havia sofrido um quadro de hemorroida.

O caso foi registrado como estupro e o médico foi preso e autuado em flagrante. Ele não tem passagens pela polícia e confirmou ter pedido ao paciente que ficasse de quatro e que encostou no pênis dele, mas negou ter feito isso com propósitos sexuais. Segundo ele, a intenção era descomprimir o órgão sexual, que estava preso sob o corpo do paciente. O médico foi afastado das funções e estaria colaborando com a investigação. A polícia agora trabalha para identificar outras possíveis vítimas do suspeito.

OP9

Selecionamos para você