Paraíba é 3º do NE em geração de emprego nos pequenos negócios

Com um saldo de 1.436 empregos gerados pelos pequenos negócios em agosto deste ano, a Paraíba alcançou o 7º lugar no ranking nacional e o 3º no regional entre os estados que mais criaram vagas de trabalho no setor naquele mês. Considerando o acumulado de janeiro a agosto deste ano, os pequenos negócios geraram, no estado, 6.504 empregos formais, superando as médias e grandes empresas locais, que, no mesmo período, fecharam 5.199 postos de trabalho.

Os dados foram revelados em análise feita pelo Sebrae, com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Ainda em agosto deste ano, as médias e grandes empresas, que tiveram supressão no saldo de empregos nos outros meses, superaram as micro e pequenas empresas (MPEs) naquele período, com a geração de 5.335 postos de trabalho. O levantamento também aponta que os setores que mais empregaram nos pequenos negócios na Paraíba foram Agropecuária (701), Serviços (603) e Comércio (164). Já nas médias e grandes, os principais setores em criação de vaga de trabalho foram Indústria da Transformação (3.051) e Agropecuária (2.338).

De acordo com a gerente da Unidade de Estratégia do Sebrae Paraíba, Ivani Costa, as micro e pequenas empresas mantêm a “fama” de excelentes geradoras de emprego. “As médias e grandes empresas (MGEs) buscam eficiência produtiva e também tendem a enxugar seus quadros de forma imediata, enquanto as MPEs buscam manter seus quadros até o limite de seu fluxo de caixa. Como as MGEs geraram mais vagas que os pequenos negócios em agosto, notadamente esse é o período que se inicia o manejo para o plantio. Esse comportamento já reflete uma tímida reação da economia nacional à estagnação do primeiro semestre e já existe uma preparação produtiva para o calendário festivo de final de ano”, avaliou.

Brasil – De cada dez empregos gerados no país em agosto deste ano, oito foram nos pequenos negócios. De acordo com o levantamento do Sebrae, as micro e pequenas empresas (MPE) criaram 95.587 vagas de trabalho formais celetistas no país, em agosto, enquanto as médias e grandes corporações geraram um quarto desse saldo.

MaisPB

Selecionamos para você