Homem é preso suspeito de participar de explosões a carros-fortes e bancos em Catolé do Rocha/PB

Homem é preso suspeito de participar de explosão no PB1 e agências bancária, na PB — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um homem de 33 anos foi preso nesta sexta-feira (8), suspeito de participar da invasão ao presídio PB1, que aconteceu em setembro de 2018, em João Pessoa, e de assaltos a carros-fortes e agências bancárias na Paraíba. A prisão do suspeito aconteceu em Catolé do Rocha, no Sertão do estado.

De acordo com o delegado Seccional de Catolé do Rocha, Sylvio Rabello, o homem é suspeito de integrar um grupo criminoso que atuava nos Estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Ainda segundo Sylvio Rabello, as prisões complementam as investigações da operação Ladinos, desencadeada no dia 24 de outubro deste ano pelas polícias estaduais, e investigada pelos Policiais Civis de Patos e Catolé do Rocha.

Pelo menos 16 pessoas foram presas no dia 24 de outubro suspeitas de assaltos e explosões a bancos, na Paraíba. As prisões aconteceram durante uma operação integrada das Polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Rodoviária Federal, que cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Catolé do Rocha, Lagoa, Jericó, Santa Cruz e Pombal, no Sertão paraibano, e na região metropolitana de João Pessoa.

Segundo informações da polícia, a operação intitulada de “Ladinos” foi planejada pela Delegacia de Roubos e Furtos de Patos e faz parte dos trabalhos executados pela força-tarefa criada no início deste ano pela Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba (Sesds) para enfrentamento aos crimes contra instituições financeiras.

Explosão a carro-forte em julho deste ano

Um carro-forte de uma empresa transportadora de valores foi explodido na tarde do dia 17 de julho, na rodovia PB-325, entre as cidades de Lagoa e Jericó, no Alto Sertão paraibano. Segundo as primeiras informações divulgadas pela Polícia Militar, o grupo sequestrou o motorista de um caminhão e usou o veículo para bloquear a rodovia. Houve confronto entre seguranças da empresa e assaltantes.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o grupo também estava com outros veículos e fortemente armados. O caminhão usado na ação estava na contramão e o carro-forte ficou atravessado na pista. Parte do dinheiro foi levada e outra ficou espalhada na pista.

Selecionamos para você