CANDIDÍASE: evite o uso de roupas molhadas e tecido sintético por grandes intervalos de tempo

Com a estação mais quente do ano aumenta a frequência das pessoas em praias e piscinas. Com o isso, vem também o uso de roupas molhadas e tecidos sintéticos por longos intervalos de tempo.

Com o verão, aumentam também os casos de candidíase, que é uma doença genital que atinge grande parte da população feminina provocando coceira, ardência, corrimento e outros sintomas.
Segundo o médico ginecologista e obstetra do Hapvida em João Pessoa, Luiz Fernando Moscoso, essa doença é originária do fungo Candida Albicans e está presente no organismo feminino, se alojando comumente na área genital.

Para se previnir da doença é recomendado às mulheres secar bem a região íntima e evitar ficar muito tempo com roupas molhadas. Calcinhas de algodão são as mais recomendadas e deve-se evitar o uso de calças apertadas e jeans.

O tratamento deve ser feito por antibióticos e o tão famoso ‘banho de assento’ é apenas um coadjuvante nesse processo. Ainda d acordo com o Dr. Luiz Fernando, as gestantes precisam ter atenção redobrada pois elas geralmente apresentam uma diminuição na imunidade.

Foto: assessoria
Selecionamos para você